Falta de interação / Lack of interaction


Não tenho interagido com meus seguidores porque estou praticamente sem internet. Cheguei a comprar uma antena externa de telefonia celular para ver se conseguia usar dados móveis, mas não consegui. Acredito que o telhado da casa ao lado bloqueie o sinal de chegar até minha antena, já que minha casa é bem mais baixa que ela. Consigo apenas um ponto de sinal, as vezes somente. Mas sigo tentando obter sinal aqui e enquanto não consigo, faço o que posso para não perder os amigos e leitores. Se eu editar os meus textos no computador, aí se torna impossível publicar. Mas em breve corrigirei isso.

I haven’t interacted with my followers because I’m practically out of internet. I even bought an external cell phone antenna to see if I could use mobile data, but I couldn’t. I believe that the roof of the house next door blocks the signal from reaching my antenna, since my house is much lower than it. I can only get one signal point, sometimes only. But I keep trying to get a signal here and while I can’t, I do what I can so I don’t lose my friends and readers. If I edit my texts on the computer, then it becomes impossible to publish. But I’ll fix it soon.

Publicado em ativismo | Deixe um comentário

Intolerância / Intolerance

Foto por Markus Winkler em Pexels.com

Não é educado, respeitoso e nem bonito e agradável presenciar cenas de intolerância. Mas tenho pensado bastante sobre isso e cheguei à conclusão de que alguns seres necessitam ser tratados sim com intolerância, pois não devemos de maneira alguma ser tolerantes com quem apoia e incentiva o mal e a ignorância. Boas pessoas não apoiam guerras, crimes, arbitrariedades e atos que sabidamente são práticas maldosas contra pessoas que nada fizeram para serem alvos desses atos.

Devemos sim tratar os intolerantes com extrema intolerância, tentando assim evitar que fiquem próximos e possam nos fazer mal. Quem tolera a maldade, sofre com ela.

Sim, é correto aceitarmos que cada pessoa tem sua própria forma de pensar e agir, mas também devemos saber e lembrar que vivemos em sociedade e tudo o que fazemos reflete no ambiente social. Eu respeitaria tuas decisões se essas decisões não estivessem fazendo mal à nossa sociedade e aos menos abastados, que são os que produzem quase tudo o que precisamos para viver.

Não aceitemos mais com tanta tolerância a intolerância alheia. Isso não faz bem a nós e nem aos próximos. 🔚

It is neither polite, respectful nor beautiful and pleasant to witness scenes of intolerance. But I have thought a lot about it and I have come to the conclusion that some beings need to be treated with intolerance, because we should in no way be tolerant of those who support and encourage evil and ignorance. Good people do not support wars, crimes, arbitrariness and acts that are known to be malicious practices against people who have done nothing to be the targets of these acts.

We must rather treat the intolerant with extreme intolerance, trying to prevent them from getting close and being able to harm us. Those who tolerate evil suffer from it.

Yes, it is right to accept that each person has his own way of thinking and acting, but we must also know and remember that we live in society and everything we do reflects in the social environment. I would respect your decisions if those decisions were not harming our society and the less affluent, who are the ones who produce almost everything we need to live.

Let us no longer accept with such tolerance the intolerance of other people. That’s not good for us or the next ones. 🔚

Publicado em ativismo | Marcado com , , , , , , , , , | 1 Comentário

Perdendo o preconceito

Sempre pensei que servir de cobaia para estudantes não seria legal, mas mudei de ideia com o atendimento que recebi na faculdade. A odontologista me disse coisas que nenhum outro dentista havia me dito, se ofereceu para me encaminhar até para um tratamento estético da minha face (tenho paralisia facial), me indicou um creme dental que não me causa enjoo como todos os outros, além do atendimento ter completa assepsia (coisa que nas clínicas não tem). Percebi ainda que além de muito interessada em resolver meu caso, ela estava com todo o aprendizado ainda vivo na memória, já que ainda estuda e tem a supervisão de um doutor no assunto. 
As vezes ter um conceito formado sobre algo, não nos permite viver com exelência e ainda nos faz perder muitas oportunidades. Eu já era um ser com poucos pré-conceitos, mas acredito que agora não tenha mais nenhum. Continuo tendo conceitos e opiniões sobre tudo… Tudo o que conheço e sei o que é. O que ainda não conheço e não sei, quero aprender.

Publicado em ativismo | 1 Comentário