Tua casa é uma prisão ou um lar?

Tenho ouvido tanta gente reclamando de estar “preso” em casa. Imagino que a casa de quem reclama se pareça com este ambiente da foto, uma cela muito destruída.

Na minha casa eu tenho prazer em ficar. Tem tudo o que preciso, é confortável e se algo me desagradar, eu mudo ou me desfaço. Além é claro de eu não ter adquirido nem gripe durante todo este ano em que estou praticando o “distanciamento social”. Minha casa é o lugar do mundo em que mais gosto de estar.

Se é tão ruim assim estar dentro da sua casa, venda e compre ou construa outra mais cômoda. Eu vejo pelo lado bom, se tu estás reclamando é porque tem dado certo e ainda estás vivo.

Publicado em ativismo | 4 Comentários

Reserva Ambiental de Itapuã

Praia das Pombas

A Reserva Ambiental de Itapuã em Viamão, RS é um excelente local para passarmos um dia agradável, tomarmos um banho na lagoa, relaxar sem o barulho da cidade, além de podermos admirar a fauna e flora locais.

Capivara

Publicado em ativismo | Deixe um comentário

Sinta-se bem / Feel good

Foto por Andrea Piacquadio em Pexels.com

Muita gente se sente feliz por estar bem de saúde, ter amigos, uma casa, refeições… E outras reclamam demais por terem essas mesmas coisas. Os primeiros não precisam de muito para sentirem-se completos e realizados e já os outros não se sentirão desta maneira nem que consigam mais do que pretendiam.

Existe sim a possibilidade de mudarmos essas pessoas, mas os primeiros não necessitam e os outros seriam muito difíceis. Então melhor seria que nem tentássemos se não formos extremamente capazes e preparados para fazê-lo. Além de ser dificílimo, na empreitada correríamos o risco de que nós é quem fôssemos mudados.

Façamos o seguinte, então, apenas mostremos como é capaz e como é bom, para que assim aqueles que necessitem, se espelhem nisso e os que não necessitem, sintam-se satisfeitos em ver que nos transformaram e nos fizeram bem.

——-#——

A lot of people are happy to be healthy, have friends, a house, meals… And others complain too much about having those same things. The former do not need much to feel complete and fulfilled and others will not feel this way even if they get more than they intended.

There is rather the possibility of changing these people, but the former do not need and the others would be very difficult. So it would be better if we didn’t even try if we weren’t extremely capable and prepared to do it. In addition to being difficult, in the venture we would run the risk that we are the ones who were changed.

Let us do the following, then, let us just show how capable and how good it is, so that those who need it, are mirrored in it and those who do not need it, feel satisfied to see that they have transformed us and done us good.

Publicado em ativismo | Marcado com , , , | 1 Comentário